Ir para conteúdo

O poder das questões


Thales Wottrich

1.356 visualizações

 Share

Olá, amigos!


Hoje venho falar um pouco sobre a importância do uso de questões no estudo para concursos.


Quando conheci a metodologia do prof.  Diogo, ouvi uma frase que me marcou por sua simplicidade e eficiência: "fazer questões é o que há de mais importante." Mas já pararam pra pensar de onde saiu essa ideia? 


1) De início, fazer questões é a coisa  mais importante porque é isso  que você vai fazer no dia da prova. Sua missão é marcar o X no lugar certo. "Simples assim." Então o ideal é treinar questões até adquirir naturalidade nessa tarefa. Vai chegar num ponto em que o cérebro estará tão acostumado que o fará quase que automaticamente. É como aprender a dirigir: depois de um tempo você nem pensa para ligar o carro, trocar de marcha, etc.

 

2) Além disso, fazer questões é uma ferramenta poderosa de revisão. Ela pode tranquilamente substituir a releitura  dos grifos, com significativa economia de tempo. Faça o teste você mesmo(a): em vez de grifar e revisar os grifos, faça leitura atenta do PDF sem grifar e depois faça as questões pares e ímpares do fim da aula, conforme o método do prof. Diogo. A tendência, inclusive,  é haver aumento na retenção do conteúdo, o que nos leva ao próximo item.

 

3) Fazer questões é uma forma de estudo ativo. Sem entrar muito em teoria do aprendizado e falando de um modo simples, resolver exercícios mexe com áreas do seu cérebro que facilitam a memorização, de modo a aumentar a fixação da matéria. Quem nunca se sentiu feliz por conseguir um percentual alto, ou ficou com raiva de si mesmo por ter errado alguma besteira? Pois é. Isso é uma espécie de "gameficação" dos seus estudos.

 

4) Ademais, fazer questões nos indica quais são os assuntos mais cobrados pela banca. Muitas vezes os examinadores não têm muita criatividade. É comum que a cobrança se repita nos mesmos subtópicos da disciplina, inclusive com questões iguais ou quase iguais de uma prova para outra. Não podemos nos dar ao luxo de perder esses pontos.

 

5) Por fim, fazer questões é uma excelente ferramenta de controle. O seu percentual de acertos é um retrato fiel do seu nível em cada disciplina e em cada assunto. Não confie na sua "sensação". Mais vale estar inseguro acertando 85% dos itens do que estar confiante acertando 70% das questões. Confie nos números! 


Aproveitando o ensejo, vou mostrar, na prática, um passo a passo do que fazer quando finalizar uma matéria no PDF, conforme o método do prof. Diogo. Também é um caminho para elevar seu percentual de acertos.


a) Separe a matéria por assuntos ou subtópicos. Até 15 itens por matéria é um bom número. Vou dar exemplo de como eu fiz no caso de Direito Constitucional.
 

1771656095_dirconstsubtopic.png.d9dfbae4772991c0e3882758c9ec89e7.png

Observe que a matéria foi dividida em 9 itens.

b) Crie cadernos no site de questões com o assunto de cada subtópico. Escolha a banca de preferência. Remova questões anuladas e desatualizadas. Dê preferência para questões de 2013 em diante.


c) Resolva de 10 a 15 questões de cada caderno, e vá para o próximo. É o que a gente chama de "girar os cadernos". Anote seu percentual em cada rodada.


d) Separe o que estiver errando em um "caderno de erros", para reler no futuro. Pode ser feito no Word, ou à mão mesmo.


e) Ataque seus pontos de dificuldade. Por exemplo, uma planilha de Direito Constitucional:


896633915_dirconst.png.040fdebe62a1801d2fa55b73199126da.png

Observe que o item 8 está um pouco abaixo dos demais, com 85% de acertos. Nesse caso, valeria a pena dedicar um pouco de tempo no intuito de elevar para a faixa de 90%, que é a média geral da disciplina.

Bom pessoal, por hoje era isso.  Se alguém tiver mais dicas, fique à vontade para compartilhar. Espero que tenha sido útil !


Abraço e bons estudos!


 

  • Curtir 18
  • Obrigado! 18
 Share

6 Comentários


Comentários Recomendados

Taylane C.

Postado

Muito bem colocado Thales.

Eu adoro fazer questões. Isso porque já me acostumei! Mas confesso que no início eu odiava... Aqueles que ainda não gostam, persista, uma hora vai! 

Faço controle das questões por assunto, não tem controle melhor para saber o que precisa reforçar! 

Bons estudos.

  • Curtir 4
Link para o comentário

Sensacional, Thales.

Eu fiquei muito tempo fazendo questões site sem separar em cadernos por assunto. O que aconteceu é que meu percentual de acertos chegou no platô. No Tec até dava para ter uma ideia, olhando as estatísticas, de quais eram os pontos mais deficientes, mas fica muito diluído no histórico.

Esse modo que você e Diogo recomendam acredito que seja o ideal. Como estou recém começando a estudar assim, não consegui ainda aumentar meu percentual de acertos, mas já estou identificando as deficiências, o que já é muito bom.

Agradeço demais!

  • Curtir 1
Link para o comentário

Bom dia, Thales. Tem como disponibilizar esta planilha para a gente, aqui na comunidade? Obrigada

  • Curtir 1
Link para o comentário
Visitante
Adicionar um comentário...

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...