Ir para conteúdo

Como superar uma reprovação?


Carol Anjos

481 visualizações

 Share

A reprovação é de longe uma das experiências mais difíceis pela qual o concurseiro passa. Porém, na maioria dos casos, é algo inevitável. Poucos são aprovados logo de cara. Eu mesma já passei por uma dolorosa reprovação no ano passado. Estudei para o pós-edital de Auditor Fiscal da Prefeitura de Campinas. Foi a primeira prova que eu encarei de verdade. E eu JURAVA que iria ser aprovada rsrs. Já tinha até o meu discurso. Quem nunca? rsrs.  Eu fiquei classificada nesse concurso, mas bem longe das únicas DUAS vagas previstas. Quando eu decidi me preparar pra essa prova, eu sabia que ainda faltava uma base mais sólida nas matérias básicas e que ainda tinha muito pelo que correr atrás, mas mesmo assim eu acreditava na aprovação. Eu estudei com todas as minhas forças. Gastei toda a minha energia nesse projeto. Tiveram dias em que eu estudei mais de 9 horas líquidas. Quando estava chegando perto da prova, dei uma diminuída no ritmo, segurei a ansiedade e fui. Fiz uma boa prova, sem dúvidas. Consegui uma boa média de acertos do total, mas aquela afinada na base me fez muita falta. Em um concurso municipal como o de Campinas, era preciso acertar mais de 90% da prova. Eu cheguei perto, mas fiquei longe. E o que eu aprendi com essa experiência? Aprendi que dificilmente as suas dificuldades serão sanadas em um pós-edital, mesmo quando se estuda quase 10 horas por dia. Aprendi que muito mais importante que a quantidade, é a qualidade dessas horas estudadas, a retenção do assunto e a eficácia do aprendizado. Aprendi que a constância é fundamental para que um objetivo seja alcançado. Aprendi que a dor também faz parte do processo e que a reprovação tem muita mais a ensinar do que eu imaginava.  Esse mundo dos concursos é sem dúvida uma montanha russa de sentimentos. Eu transformei toda a minha frustração em energia pra seguir em frente. No começo não foi fácil. Na verdade, foi uma das experiências mais difíceis pela qual já passei. Mas depois que eu recuperei o meu sonho da aprovação, voltei mais forte do que nunca. Por isso eu digo pra vocês: NÃO DESISTAM. Logo depois disso, tive uma conversa com uma pessoa muito especial pra mim, que me disse o seguinte: "a semente já foi plantada, agora é a hora de regar e esperar porque daqui a pouco ela vai florescer". Imagina só. Fico até arrepiada digitando isso. Tenho certeza que isso vai se concretizar e logo mais voltarei pra contar pra vocês. Mais alguém ai já teve uma reprovação? Se sim, contem-me como foi. Vou adorar aprender ainda mais. 

  • Curtir 8
  • Obrigado! 1
 Share

2 Comentários


Comentários Recomendados

aquela q bate na trave,  parece a bola volta e bate na cabeça hahah já passei muito por isso Carol, antes de virar a chave para área fiscal. 

Comecei entrando na Petrobras como técnico, me formei e fiz prova para engenheiro, fiquei por 2 questões, vi muitos dos meus colegas da faculdade no curso de formação,  eles como engenheiros e eu como técnico, era frustrante mais para o ego. Com o tempo internalizei e voltei a estudar,  fiz curso preparatório presencial  (não sabia estudar ainda rs), tive essa msm certeza que vc, e fiquei mais longe ainda da aprovação, fiquei muito triste.

Ai comecei a pesquisar sobre métodos de estudos, e oq estava fazendo de tão errado, foi quando descobri outros concursos, os ciclos de estudos, o canal no Youtube do Diogo ... e ai escolhi a Receita Federal. A primeira prova fiscal que fiz foi ICMS-GO, q porrada,  fiz uns 60% da prova apenas, fiquei arrasado por 2 dias e voltei a estudar, encarei o ISS-Guarulhos, fui bem melhor, mas bem longe dos 90% dos aprovados.. é uma sensação de medo, parece uma maratona que não acaba e você não sabe se vai ter fôlego. Hoje vejo que não dá que ficar de moleza, é sanar deficiências até não importar o que caia na prova estar preparado.

  • Curtir 4
  • Haha 1
Link para o comentário
Tetê Moreira

Postado

6 horas atrás, Evandro E. disse:

aquela q bate na trave,  parece a bola volta e bate na cabeça hahah já passei muito por isso Carol, antes de virar a chave para área fiscal. 

Comecei entrando na Petrobras como técnico, me formei e fiz prova para engenheiro, fiquei por 2 questões, vi muitos dos meus colegas da faculdade no curso de formação,  eles como engenheiros e eu como técnico, era frustrante mais para o ego. Com o tempo internalizei e voltei a estudar,  fiz curso preparatório presencial  (não sabia estudar ainda rs), tive essa msm certeza que vc, e fiquei mais longe ainda da aprovação, fiquei muito triste.

Ai comecei a pesquisar sobre métodos de estudos, e oq estava fazendo de tão errado, foi quando descobri outros concursos, os ciclos de estudos, o canal no Youtube do Diogo ... e ai escolhi a Receita Federal. A primeira prova fiscal que fiz foi ICMS-GO, q porrada,  fiz uns 60% da prova apenas, fiquei arrasado por 2 dias e voltei a estudar, encarei o ISS-Guarulhos, fui bem melhor, mas bem longe dos 90% dos aprovados.. é uma sensação de medo, parece uma maratona que não acaba e você não sabe se vai ter fôlego. Hoje vejo que não dá que ficar de moleza, é sanar deficiências até não importar o que caia na prova estar preparado.

  "parece a bola volta e bate na cabeça" kkkkkkkkkkkkkkkkk é exatamente assim!!! E não é bola de leite não!!! É aquela de areia, bem pesada!!!

  • Curtir 1
  • Haha 3
Link para o comentário

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...